Zum zum zum

Tempo de leitura: 2 minutos

Li que as
abelhas estão morrendo duas vezes mais rápido do que alguns anos atrás.  O grande causador de tudo isso é um Distúrbio
de Colapso de Colônias
que altera o comportamento das abelhas por exposição a
pesticidas, por exemplo. Elas ficam incapazes de voltar para o ninho, se atrasam
e morrem de forma precoce. Se tudo continuar como está, elas não passam de
2035
. Curioso. Um mundo sem abelhas.
As maiores responsáveis por distribuir o pólen e assim permitir a diversidade
de características dos frutos e flores. Os frutos que nos alimentam e as flores
que aquecem o nosso coração. Portanto, a reprodução está comprometida.
As abelhas, acostumadas com essa grande mistura, passam por milhares de flores
e arvores e jardins e Coca-Colas e pirulitos. Arrisco a dizer que seriam as
mais interessantes contadoras de histórias se pudessem falar a nossa língua.
Quem não gostaria de ouvir uma história de abelha? Já provaram o gosto de uma
bala superdoce e se sentiram amargas ao ver uma flor destruída. Acredito que as
experiências enriquecem a vida. A nossa, a da abelha. Produzir o mel, voltar
para a colmeia, seguir os ideais da rainha, ferroar uns e outros… Tudo soma. As
experiências definem, formam.  Levam em
cada voo todas as sensações agradáveis da doce Coca-Cola. Sabem o quanto pode
ser arriscado pousar em uma sobremesa em plena hora do almoço. Tem muita gente
pronta para acerta-las com um chinelo. É uma ameaça. E ai será que vale a pena
morrer por um doce?
Que vida frágil. Já dizia (e ainda diz) a minha mãe: basta
estar vivo pra morrer
. É melhor falar tudo o que tem pra falar. É melhor
abraçar agora. É melhor passar um tempo a mais com aquela flor rosa de
pintinhas brancas. Fica pousada lá por mais alguns minutos, vai. Talvez as
abelhas saibam aproveitar mais. Um minuto, meia hora. É assim, o lugar que você
vive diz muito sobre você e sobre seus voos. Seguir a colmeia, seguir a rainha.
São dependentes. Que atire a primeira pedra quem não é. Que atire a primeira
pedra quem não precisa de um norte para alçar voo. Decidi plantar flores. Para
as abelhas, para o meu coração e para os meus olhos. Decidir abraçar mais.
Decidir ficar mais. Zum zum zum. Vou sentir falta das abelhas. 

Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /home/calcasquadradas/www/wp-includes/class-wp-comment-query.php on line 405

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *